Jun 27 / Flavia Paluello

Ferramentas para definir como criar valor aos cliente: buyer persona

O buyer persona é um modelo de cliente ideal baseado em estudos de mercado.

O termo foi introduzido pela primeira vez em 1998 e estava relacionado com o desenvolvimento de software.

Equipas de marketing digital altamente produtivas, geralmente centradas numa metodologia ágil, utilizam esta forma de definir os seus potenciais clientes para conceber campanhas mais eficazes.


Razões para definir o buyer persona no marketing ágil

O principal objetivo da definição deste perfil de consumidor é obter as informações necessárias para as suas estratégias.

Nesses casos, a investigação é essencial. Graças a ela, conseguimos determinar os possíveis tipos de utilizadores que podem interagir com o produto, serviço ou sistema que vamos desenvolver.

Desta forma, as equipas de marketing podem concentrar-se nas estratégias de desenvolvimento de produtos e decidir quais táticas devem ser priorizadas.

No desenvolvimento ágil do marketing, designers, marketers, anunciantes e outros profissionais de produto trabalham em equipa.

Cada um deles tem uma experiência, uma área de especialização e perspectiva diferentes. Mas, como equipa, devem estar todos alinhados e conscientes quando se trata de tomar decisões.

É aqui que entra a definição de buyer persona
. É assim que conseguimos a perspectiva certa sobre como abordar o lançamento de uma campanha.

Como definimos o buyer persona? 

Antes de mais, é necessário compreender as 4 chaves da informação para a definir bem:

  • Título. Incluir um nome fictício, imagem e citação. Isto resume o que mais interessa à personagem em relação ao produto ou serviço a ser comercializado.
  • Perfil demográfico. Baseia-se em fatos e dados. É o resultado resumido da pesquisa do utilizador. Inclui algo como antecedentes pessoais e profissionais.
  • Cenário. Nesta parte, destacamos a forma como pensámos que o cliente vai interagir com o produto ou serviço que será lançado na sua campanha de marketing.
  • Objetivos Finais. Isto define o que a personagem quer ou precisa de alcançar.

buyer persona deve incluir seções que descrevam imagem/situação, perfil demográfico, necessidades e objetivos, frustrações e ambiente. Isto inclui aspectos como o sexo, idade, estatuto ou setor profissional.

Qual é a diferença entre buyer persona e o público-alvo?

Estes dois conceitos, que podem ser facilmente confundidos, não significam a mesma coisa.

O público alvo é definido por um conjunto de dados demográficos. A buyer persona, no entanto, é muito mais concentrada em descrever e identificar necessidades e vontades de membros específicos de um grupo demográfico.

Além disso, inclui características tais como motivações, objetivos de vida, antecedentes familiares ou desafios da pessoa semi-ficcional descritas pela sua equipa de marketing ágil.

Porquê implementar buyer persona na sua campanha de marketing ágil?

Buyer Personas permitem a personalização e direcionamento das campanhas de marketing para diferentes segmentos do seu público.

Graças a esta estratégia será possível antever o ponto de vista do utilizador/consumidor.

Isso possibilita a conceção estratégica da campanha. Permite perceber o que o utilizador/consumidor procura e facilita a tomada de decisões.

Se, em conjunto com o buyer persona, pudermos aplicar a metodologia ágil, a sua equipa estará sempre motivada e voltada para um único objetivo.


Ágil e buyer persona

Cada campanha de marketing é diferente. Contudo, aqui estão algumas diretrizes a seguir no seu trabalho diário com uma metodologia ágil e a sua abordagem à sua buyer persona.

  • Seguir a aprendizagem validada em vez de opiniões e convenções.
  • Encorajar a colaboração centrada no cliente em vez de trabalhar em silos e hierarquias.
  • Implementar campanhas adaptativas e iterativas.
  • Não usar previsões estatísticas, mas descobrir os seus clientes diariamente.
  • Planear de forma flexível.
  • Responder à mudança em vez de cingirmo-nos a um plano pré-definido.
  • Melhorar e experimentar continuamente.

Reveja o perfil do seu cliente com a mesma frequência com que tem a oportunidade de recolher novas informações sobre eles.Isto dar-lhe-á uma melhor compreensão das preocupações, desejos, necessidades e objetivos do cliente.

Os elevados níveis de eficiência e produtividade proporcionados pela metodologia ágil ajudá-lo-ão a alcançar melhores resultados.

Conhecimento acumulado

Certamente, algumas pessoas têm uma ideia geral sobre os buyer personas.

Este conhecimento acumula-se ao longo do tempo. Baseia-se em feedback, pedidos de ajuda/suporte, conversas, entrevistas e estudos de mercado iniciais.

A recolha de dados para definir buyer personas exige a colaboração de muitas áreas. Entre elas, serviço ao cliente, vendas, marketing ou gestão de negócios.

Por conseguinte, não deve ser subestimado, pois é um grande ponto de partida. Tenha em mente que a metodologia ágil envolve trabalho de equipa e partilha de informação.


Como pode ver, isto pode ser de enorme benefício para a sua empresa e se quiser saber sobre o método ágil de trabalho basta entrar em contacto.
Thank you!
Created with